Perguntas Frequentes

Perguntas mais frequentes sobre locação, documentos e informações
FAQ


Maiores de 18 anos, que tenham renda comprovada, no mínimo 03 vezes o valor do aluguel mais encargos, e sem qualquer restrição de crédito junto ao SPC e SERASA.
Documentos pessoais como RG, CPF, comprovante de endereço, comprovante oficial de rendimento (holerite ou extrato bancário ou declaração de imposto de renda).
Fiador Pessoa Física, documentos pessoais como RG, CPF, comprovante de endereço, comprovante oficial de rendimento (holerite ou extrato bancário ou declaração de imposto de renda), escritura de um imóvel (casa, sítio, rancho, fazenda, terreno, etc.)
A) Pesquise em nosso site todas as ofertas disponíveis que possam lhe interessar. B) Solicite as chaves para visitar os imóveis escolhidos. C) Prepare antecipadamente toda a documentação necessária. D) Escolha o imóvel e registre seu interesse (faça a reserva do imóvel). E) Conheça as condições do proprietário para locação e veja se ela adequa aos seus interesses. F) Feche o negócio e assine o fechamento com as condições definidas para locação. G) Apresente toda a documentação para análise e encaminhamento para aprovação do processo jurídico. H) Aguarde o retorno no prazo máximo de 48 horas para recebimento do contrato. I) Assinatura do contrato e recebimento das chaves.
Basicamente são “Lei do Inquilinato” e “Código Civil Brasileiro”.
Não. As despesas para locação são de responsabilidade do locador, exceto os custos para apresentação de sua documentação, e o pagamento de uma taxa de reserva que é feita no dia da assinatura do contrato.
Antes de fechar o negócio é importante que você apresente as suas condições e exigências. Elas serão avaliadas pelo proprietário, se aceitas, constarão em contrato e deverão ser cumpridas.
Pode, porém deve se precaver sobre os perigos de se aventurar sem o devido conhecimento e segurança jurídica. Buscar uma boa administradora é mais seguro.
Em hipótese alguma. Não configurando a posse do imóvel, você não tem direito de locá-lo para terceiros. Regularize toda a documentação do imóvel antes de disponibilizá-lo para locação.
É conveniente fixar 36 meses o prazo de locação. Isso porque um contrato com o prazo menor pode abrir espaço para uma renovação automática indesejada que levará o proprietário a aceitar compulsoriamente a permanência do inquilino por cinco anos.
É de praxe fixar os reajustes anualmente conforme o IGP-M acumulado.
Inclua no contrato este compromisso, descrevendo tudo aquilo que achar necessário. Faça um termo de vistoria antes da ocupação colocando o estado de cada peça e de cada cômodo do imóvel. Ainda sobre o contrato é sempre conveniente incluir uma cláusula obrigando o inquilino a repintar a parte interna do imóvel ao final do contrato, caso haja danos irreversíveis a pintura causado por mau uso.
Tudo que se referir a estrutura do imóvel.
O inquilino poderá rescindir o contrato de locação por prazo determinado e sair do imóvel a qualquer momento, desde que pague a multa pactuada. O inquilino não é obrigado a pagar a multa se a rescisão do contrato de locação decorrer de transferência de emprego para outra localidade, determinado pelo seu empregador. Em caso de desocupação do o proprietário deverá ser notificado com pelo menos 30 dias de antecedência.
Não. Basta que o inquilino e o proprietário definam por escrito que, o valor do aluguel foi aumentando em razão de uma revisão amigável de aluguel e que este novo valor passará a valer pelo período de um ano. Este documento, assinado deve ser assinado por todas as partes e é chamado de adendo contratual e passa a integrar o contrato de locação. Atenção: é importante que o inquilino verifique a data de reajuste do aluguel, antes de assinar o acordo de revisão. Lembre-se: o novo valor do aluguel residencial vigorará pelo prazo de um ano, podendo ser então, novamente reajustado.
Sim. Caso o proprietário tenha interesse na retomada do imóvel, deverá notificar o inquilino por meio de documento que comprove essa intenção: notificação, carta registrada, etc.
Não. O prazo mínimo concedido por lei para desocupação, é de 30 dias. Saiba que existem diversas situações previstas em lei. Caso você esteja com este problema, procure maiores informações e, principalmente, não assine quaisquer documentos antes de uma orientação jurídica.